segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Crítica feminista ao BDSM

Há muito tempo tenho vontade de falar sobre BDSM embasada em minhas experiências nesse meio e também nas minhas leituras, reflexões e conversas em críticas feministas sobre o tema. Como o assunto está em pauta atualmente, me sentindo preparada ou não, preciso falar sobre isso.

Minha primeira experiência sexual foi com meu primeiro namorado e logo casamos. Ele me traiu e a partir daí comecei a fantasiar com dominação masculina. Foi acontecendo aos poucos: comecei a gostar de tapas na bunda, depois na cara, de ser xingada...
Através da internet conversava com "dominadores" e as minhas fantasias de submissão foram aumentando. Meu casamento acabou (graças a Deosa!) e tive diversas experiências sexuais sem bdsm, mas a dominância masculina estava sempre lá também, eu sentia que por estar vivendo minha sexualidade merecia levar uns tapas (com certeza isso foi influência da criação religiosa que tive) . E isso me excitava pois na adolescência eu tinha lido muitos romances Julia, Bianca e afins. Eu acreditava totalmente que meu papel de mulher era ser submissa e satisfazer o homem que estivesse comigo. Sonhava com o príncipe encantado e todas esses estereótipos que a sociedade, o cinema, as novelas, a publicidade e etc, reforçam o tempo todo.

Conheci um cara que tinha vontade de ser submisso, eu achava incomum, mas queria agradá-lo e então comecei a dar uns tapas, xingar... e comecei a gostar da coisa porque aquilo satisfazia ele e eu queria que ele gostasse de mim. Ficamos juntos por cerca de um ano e fomos experimentando diversas práticas ("inversão", spanking, cuckold e etc). Era um relacionamento aberto e nesse tempo eu "dominei" outros caras também. Eu me sentia poderosa, forte e realmente acreditava que estava dominando. Nessa mesma época tive contato com o feminismo, o feminismo liberal, que diz que o que importa é se sentir bem. Eu não fazia uma análise crítica da realidade, não percebia que a minha posição de dominância era momentânea, fetichizada por "homens machistas" (desculpem o pleonasmo") que sabiam muito bem que acabado o jogo erótico eu voltava pra minha classe (sexual): a oprimida. Eu também não pensava que se eu desagradasse o cara ele facilmente poderia "virar o jogo": me bater ou me estuprar.

Comecei a participar de um grupo de BDSM do facebook. Participei de alguns encontros presenciais e um "dominador" que era o manda-chuva do grupo disse que iria me "treinar" para eu ser uma "dominadora" e para isso eu precisava me submeter a ele. Eu gostei da ideia porque ainda tinha fantasias de submissão. Eu realmente não quero entrar em detalhes de como foi o encontro privado que tivemos, ainda é traumático pra mim. Eu demorei muito tempo pra perceber que aquilo foi um abuso e como me senti realmente humilhada. Tentava me convencer de que eu tinha consentido com aquilo, no plano das ideias aquilo me excitava, não fazia sentido eu não ter gostado.

Conforme a ficha foi caindo, fui me afastando do universo BDSM, nesse meio tempo ainda tive outras experiências de "dominação". Demorei  pra perceber o quanto o sadomasoquismo é machista, racista e lesbofóbico. Demorei especialmente para entender o motivo de alguns homens fantasiarem com a dominação feminina. As feministas radicais me ajudaram a entender o quanto isso tudo é problemático.

Conheci diversas mulheres que também vivenciaram abusos no BDSM, soube de casos de mulheres que morreram em sessões fetichistas. Isso me entristece muito.

Eu percebo que a sociedade reforça o tempo todo a sexualidade feminina submissa a do homem, por isso não consigo mais perceber BDSM como algo libertário, é apenas mais uma esfera misógina que machuca as mulheres e reforça a supremacia masculina; seja a mulher dominando ou se submetendo, a hierarquia de gênero continua firme e forte e é o gênero que precisamos destruir para aí então poder pensar numa heterossexualidade saudável para nós mulheres.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Um pouco de você... "se abra", se entregue...sou toda ouvidos e olhos, a seu dispor!

Link-Me


LinkWithin

Related Posts with Thumbnails