sábado, 10 de maio de 2014

A sociedade patriarcal-consumista e o feminismo.

O consumismo é filho do capitalismo. O capitalismo é o irmãozinho do machismo-patriarcado.
Machismo é a ideia de que homens são superiores às mulheres. Ou seja: desde o nascimento (e até antes disso) os meninos vão aprendendo (através da família, da escola e da sociedade) que o seu mundo não tem limites, eles podem fazer o que quiser. Brincam com lego e vídeo-games, ouvem e assistem filmes de super heróis, são incentivados a explorarem sua sexualidade. Já as meninas ganham bonecas para irem "criando" seu instinto materno, ouvem e assistem histórias de princesas que são salvas por príncipes em cavalos brancos, aprendem a sentar de pernas fechadas, a falar baixo, a não falar palavrão. Lugar de menina/mulher é dentro de casa. O patriarcado ensina os meninos a serem fortes, durões e ensina as meninas a serem meigas e submissas. Ou seja: enche a bola dos meninos e destrói a autoestima das meninas.

Aí vivemos em uma sociedade patriarcal capitalista heteronormativa que incentiva o consumo. O consumismo diz que homens devem gastar seu dinheiro comprando um carro (propagandas de carros são sempre direcionadas aos homens) porque esse é um símbolo de poder e homens são poderosos, superiores. Com um carro você tem autonomia para ir aonde quiser (lembram da criação dos meninos?). O consumismo também vende bebidas alcoólicas e festas (onde mulheres tem entrada free, ou seja são usadas como iscas) para os homens se divertirem. A maioria dos espaços é dominada por homens e nem tô falando de política. Você vai em barzinhos, parques, clubes e a maioria das pessoas que frequentam são homens. Mulheres tbm frequentam esses espaços, mas dificilmente sozinhas ou acompanhadas apenas de outras mulheres.

O que o consumismo oferece às mulheres? Absorventes que as deixarão felizes, coisas para a casa e para os filhos e tem toda a indústria da beleza: você nunca está magra e bonita o suficiente, consuma nossos produtos.

Enquanto os homens gastam seu dinheiro com diversão, mulheres estão gastando com fórmulas milagrosas pra emagrecer, roupas e salão de beleza numa tentativa inútil de corresponder às expectativas do patriarcado capitalista-consumista. Querida, você tem que ser boa mãe, boa dona de casa, boa profissional e boa esposa. Você não tem tempo pra se divertir e muito menos pra refletir sobre o seu lugar nessa sociedade. Você é só uma mulher, insegura, feia e gorda. Sorte a sua se "conseguir agarrar" um homem que queira casar contigo. Se conseguir isso, você pode se considerar feliz e satisfeita, sua vida valeu a pena.

Aí vem o feminismo e diz à mulher: você é forte, seu corpo é seu, você pode fazer o que quiser com ele e com sua vida. Você não precisa de um homem para viver bem e ser feliz. Fodam-se o os padrões de beleza, as outras mulheres são tão vítimas desse sistema escroto quanto você e isso que sempre te disseram, que mulheres são rivais é mentira. As mulheres começam a refletir, a desconstruir o papel de gênero que foi imposto à elas, vêem com outros olhos as outras mulheres e de repente se sentem fortes e muito indignadas. Precisamos mudar isso, tá tudo errado! Não é nesse tipo de sociedade que queremos viver, também somos gente, queremos fazer nossas escolhas, sem pré-determinismo babacas.

E então conseguimos entender porque o feminismo é tão odiado principalmente pelos homens. Feminismo empodera, feminismo traz revolta, dá voz para quem aprendeu que deveria ficar calada e aceitar tudo que lhe é imposto.

A sociedade patriarcal consumista tem razão em odiar as feministas. Vamos sim destruir essa bosta toda e não vai ser pedindo "por favor, parem de nos oprimir". Vai ser com tiro, porrada e bomba. Avante, mulheres!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Um pouco de você... "se abra", se entregue...sou toda ouvidos e olhos, a seu dispor!

Link-Me


LinkWithin

Related Posts with Thumbnails