sexta-feira, 12 de julho de 2013

Sou homem e vou dizer como deve ser o seu feminismo.

Vejo muito homens (feministas e nem tanto) querendo ensinar as feministas como deve ser a sua militância. Claro que muitos homens já tem a mania irritante de querer ensinar tudo o tempo todo, mas o mansplaining no feminismo é ainda pior.
Tem acontecido muito comigo, então fiquei pensando numa forma bonitinha para explicar como isso é inapropriado. Vamos lá.

Vocês bem sabem que eu apoio o Movimento Negro. Mas eu não sou negra, nunca fui e nunca serei. Não sei o que é ter meus antepassados escravizados ou como é ser julgada inferior apenas pela cor da pele. (e provavelmente estou sendo bem superficial sobre a opressão aos negrxs).


Tendo em vista tudo isso, imagine uma cena em que um amigo meu é ofendido (por ser negro), ele fica realmente irritado (com toda razão) e mesmo assim explica para o ofensor o quanto aquilo (a ofensa) é ridículo.

Aí eu (que não sei o que é ser negra) vou lá e falo para o meu amigo que ele não deve agir assim, não pode responder de forma irritada porque isso deslegitima o movimento dele. Que ele precisa ter empatia e explicar de forma pedagógica para que as pessoas entendam.

Conseguem perceber a situação? Eu não tenho noção do que é ser descriminada (pela cor da minha pele) a vida toda, pelo contrário: minhas mãos tem sangue. Eu também oprimi os negros, meus antepassados escravizaram/torturaram/mataram os antepassados deles. Como eu posso pedir para um pessoa que tem uma história de opressão que ultrapassa os séculos e continua a ser oprimida, que ela precisa ter calma? Que ela não pode se irritar com seus opressores?

Não posso. Eu não sei o que é ser negra. Então o mais sensato a fazer é deixar que os negros militem da forma que acharem melhor. O que eu posso fazer? Posso reconhecer meus privilégios por ser branca e combater o racismo nos meus espaços. Meu papel é apoiar o movimento e agir onde eu posso, mas nunca serei protagonista do movimento negro.

Carol Hanisch.
Assim é com o feminismo. Homens não sabem o que é ser mulher. Não sabem como é ser considerada inferior apenas por ser de determinado gênero. Não sabem da pressão para sermos lindas, meigas e puras. Não sabem do medo que sentimos ao andar sozinha a noite em uma rua deserta. Não sabem como é ser chamada de puta por ter usado uma saia curta ou transado com X caras. Etc, etc, etc...

Então, se você homem apoia o feminismo, você precisa entender que não vai ser protagonista. Seu papel é reconhecer seus privilégios por ser homem e desconstruir/eliminar o machismo nos seus espaços. Espaços esses que nós mulheres não temos acesso. Ao dizer como uma feminista deve agir você está fortalecendo a ideia de que os homens é que sabem das coisas e que as mulheres deveriam obedecê-los. É exatamente isso que queremos combater. Então, deixem as feministas militarem como acharem melhor. O seu apoio é bem-vindo, mas a nossa luta vai acontecer de qualquer jeito!




Update. 14/07/13.
Outro texto sobre esse tema: Não estamos perdendo aliados.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Um pouco de você... "se abra", se entregue...sou toda ouvidos e olhos, a seu dispor!

Link-Me


LinkWithin

Related Posts with Thumbnails