sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Não faz sentido.

Não é para ter sentido para os outros.
A arte. A vida.
Só quem viveu aquilo sabe,
Só o artista que criou aquela obra sabe.
Eu, você, os outros... ninguém sabe. 
Ninguém pode realmente compreender... 
as emoções que guiaram/ fizeram cada traço, 
cada escolha e/ou renúncia.
A dor em uma linha. 
A ternura noutra.
Ninguém pode entender. 
Mas aos mesmo tempo,
não são as emoções todas iguais em sua essência?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Um pouco de você... "se abra", se entregue...sou toda ouvidos e olhos, a seu dispor!

Link-Me


LinkWithin

Related Posts with Thumbnails