terça-feira, 10 de maio de 2011

Insistência


"Estou sozinho e nunca aprendi a estar sozinho, estou sozinho. 
Sinto falta de palavras. Estou sozinho. Estou sozinho. Sinto falta de uns olhos onde possa imaginar. 
Estou sozinho. Sinto falta de mim em mim."

José Luís Peixoto 
do livro 
Portuguesia Contemporânea.



   Ao ler o poema acima, novamente tive a certeza de que as emoções humanas são iguais em sua essência....
   Eu estou sozinha, me sinto sozinha.....preciso estar sozinha, preciso aprender a conviver comigo mesma, a bastar-me em alguns sentidos, a ter serenidade, confiança e convicção em algumas coisas....
   Estou sozinha, sinto falta de muitas coisas...de mim em muitas formas, atitudes, palavras...Mas sei que vou me adaptar...vou me acostumar....vou sobreviver....vou ser feliz....Por enquanto dói, mas logo passa...a poesia, a melancolia e a teimosia....essas ficam, sempre! (rsrs....)

3 comentários:

  1. Minha linda,
    quer melhor companhia do que a poesia ? A arte ? Caminham dentro de nós. Acolhem a alma. Como esse belíssimo poema.
    Sim, precisamos aprender a ser só. A só ser.

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. nada melhor do que estar sozinha com um bom vinho e refletindo sobre a vida, é quase q uma terapia, acredite.

    bjo, bom findi!

    ResponderExcluir
  3. Mas ficar sózinho não pode para sempre!

    Beijo

    ResponderExcluir

Um pouco de você... "se abra", se entregue...sou toda ouvidos e olhos, a seu dispor!

Link-Me


LinkWithin

Related Posts with Thumbnails