sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

2011 está acabando... que venha 2012!

  E 2012 bate a porta... mas antes que chegue, quero falar um pouco sobre 2011.
2011 foi um ano de muitos acontecimentos na minha vida:  ganhei um sobrinho lindo; me separei pela última vez do meu ex-marido; vim morar sozinha; encontrei alguém perfeito...depois descobri que era um perfeito idiota...rsrs; mudei de local de trabalho; conheci muitas pessoas...
 Posso dizer que aprendi muito este ano... aprendi a julgar menos, a ser mais compreensiva comigo e com os outros; percebi que levar um fora é muito pior do que dar um fora; aprendi que mudanças nos fazem crescer; aprendi a valorizar ainda mais minha família, pois é sempre ela que me apoia quando eu mais preciso; aprendi que todas as pessoas estão insatisfeitas com alguma coisa; aprendi que consigo morar sozinha, estar sozinha e ser feliz assim mesmo...
  Foi um ano conturbado, com alguns medos, muitas lágrimas...algumas de despedidas outras de tristezas; muitas risadas, festas e alegrias... Foi um ano onde conheci o pior e o melhor de mim...onde me perdi e depois de um tempo me encontrei...
 Foi um bom ano, valeu cada lágrima, cada sorriso, cada pessoa que conheci, cada sonho realizado e outros tantos planejados...
  Então só posso dizer: obrigada Deus, por estar sempre ao meu lado...mesmo que por muitas vezes eu tenha deixado de acreditar em ti, tu nunca desistiu de mim...
 E sim, que venha 2012...com todas as realizações programadas e as surpresas também...
 Um ano novo repleto de paz, saúde, amor, felicidade, amizades, sorrisos, prosperidade, solidariedade... enfim, que a minha vida e a sua sejam repletas de coisas boas...
Feliz 2012!

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Um novo começo...

E quando eu pensava em nunca mais acreditar no amor, ele apareceu...
Na forma de um anjo, príncipe...muito especial...
Conversamos, compartilhamos nossas histórias, estamos nos conhecendo...
Me faz sentir algo totalmente diferente...tranquilo, maravilhoso...
Me faz muito feliz...
E quando vejo seus lindos olhos azuis (ah, que olhos!) brilhando, meu sorriso brilha ainda mais...
Ainda é pouco tempo, eu sei...mas é o que tem me feito muito bem no momento...
Obrigada por tornar a minha vida tão feliz!

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Sobre o fim...


Como diz Lilian Cabral, em Divã: "o fim nunca é bom, se fosse bom seria o começo!"
Não, não é o fim do mundo, este está previsto só para o próximo ano, não é mesmo?
Mas quando aconteceu, há um mês atrás, realmente achei que o "meu mundo" fosse desmoronar.
Nunca fui uma pessoa dessas que gosta de fazer drama, mas sou muito intensa no que vivo e sinto.
E um fim assim, repentino e inesperado....me deixou sem chão, sem saber o que pensar da vida...
De repente, me vi com todo sentimento do mundo...que agora passou a ser inútil...
Com o tempo estou me acostumando, tentando não julgar as pessoas que estou conhecendo agora com base naquelas que não foram merecedoras da minha confiança e do meu amor.
Não vou dizer que não acredito mais no amor, apenas que por enquanto, preciso me encontrar....voltar ao meu eixo...
Estou vivendo a minha vida, fazendo as coisas que gosto, conhecendo pessoas...
E lembrando que um dia, escrevi aqui mesmo que O MELHOR ESTÁ POR VIR!
Então vou vivendo e aguardando este melhor....

sábado, 15 de outubro de 2011

Porque ser professor....


 Escolher ser professor nos dias de hoje é desafiar a lógica.... pois ganha-se pouco, incomoda-se muito e é um trabalho sem fim...
 Mas, apesar de muitas vezes querer desistir dessa profissão, ser professora é algo que está em mim (dom? talvez)... já fui secretária, atendente de farmácia, operadora de telemarketing e garçonete... e o que mais me realiza profissionalmente é sentar no chão e brincar com minhas crianças... fazer cabanas, contar histórias, inventar brincadeiras, pesquisar, conversar...enfim, ver aqueles olhinhos brilharem... nada no mundo paga esses momentos maravilhosos...
 Claro que é estressante, mas participar e contribuir para o desenvolvimento e aprendizagem de um ser humano, não tem preço.

 E hoje, dia dos professores, quero parabenizar todos que trabalham para uma educação de qualidade... que buscam no seu dia-a-dia formar cidadãos éticos, honestos, críticos e solidários.
 Parabéns, principalmente às professoras (e professores) que trabalham com a educação infantil (0 a 5 anos)...nós, que somos a segunda família de tantas crianças...que ouvimos as primeiras palavras, que vemos os primeiros passos, os primeiros rabiscos, as tantas descobertas dessa fase maravilhosa que é a infância! nós que muitas vezes, somos chamados (por engano) de pai ou mãe...é! é como se fossem filhos... E as crianças nem imaginam que com elas aprendemos tanto...
 Só entende o valor disso tudo, quem vivencia... por isso, não desistimos nunca... desejamos um mundo melhor e para isso, educamos crianças!


“Se quiser colher em curto prazo, plante cereais;  
A longo prazo, plante árvores frutíferas; 
Mas se quiser colher para sempre  
Eduque uma criança.”



Parabéns a todos os professores e professoras!

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

Se tu me amas...

(Clica que cresce! :) )

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Alunos, alunos! rsrs



E na aula de biologia...
Quatro lombrigas são colocadas em quatro tubos de ensaio separados:
• A primeira em álcool;
• A segunda em fumaça de cigarros;
• A terceira em esperma;
• A quarta em água mineral.

No dia seguinte o professor mostra aos alunos o resultado:
• A primeira lombriga, em álcool, está morta;
• A segunda, na fumaça de cigarros, está morta;
• A terceira, em esperma, está morta;
• A quarta, em água mineral, é a única viva.

O professor comenta o resultado nítido, prejudicial e fatal.
No final pergunta à classe:
- O que podemos aprender desta experiência?

De imediato, responde o Joãozinho:

"Quem Bebe, Fuma e Fode não tem Lombriga!"

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Construções inusitadas e curiosas...‏



Uma casa distorcida, na Polônia:


Uma casa de ponta-cabeça, também na Polônia:



Nautilus, uma casa situada nos subúrbios da Cidade do México:



 Complexo residencial do Edifício Mirado, em Madri - Espanha:


Casas cúbicas em Roterdã, Holanda:


Casa Batlló, desenhada por Antonio Gaudi em Barcelona, Espanha:


Palácio Hauterive, na França:

Recebido por e-mail.




segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Como tudo começou...


- Vamos ver Harry Potter?
- Vamos!
- Na sexta, pode ser?
...Conversas de msn e sms... Em um dos sms ele manda 'beijos'. E eu respondo: não beijo desconhecidos. Se quiser me beijar, primeiro tem que me conhecer, me conquistar...
E ele: acho que tem que fazer o que tem vontade. Não julgo comportamento de ninguém. (e alguém assume que julga? :) )...não falei, mas deu vontade...
   E muitos sms depois: quem sabe depois de sexta, a gente não precisa mais ficar procurando! (Me arrepiou!).
   Nos encontramos no parque...Conversamos um pouco. Vez ou outra um silêncio que deixava ele constrangido e eu dizendo que era normal. As pessoas não precisam falar o tempo todo.
   Já na sala do cinema, antes do filme, ele segura meu copo (chopp de vinho. Amo!) para eu abrir a embalagem do óculos 3d. Quando vou pegar o copo, nossas mãos encostam...ele faz carinho, ficamos de mãos dadas...
   Foi muito 'fofo', coisa de adolescente, mas foi romântico. E o beijo...delicioso! Ele: eu estava querendo fazer isso antes, mas não sabia se você...Outro beijo. É, palavras são desnecessárias.
   E assistimos o final da saga Harry Potter (que eu gosto muito!) juntos...abraçados....O final do filme não foi aquilo tudo, mas enfim....o filme acabou e ele veio me trazer em casa. Nos despedimos com muitos beijos no portão.
   Vários sms...Sobre como foi bom o nosso encontro, de como o beijo foi delicioso...e de que ele iria querer me ver outras vezes. E um sms especial no dia seguinte:
- Fiquei com gostinho de "quero mais". Quando vou poder te ver de novo? Marcamos de sair a noite. Durante a tarde conversamos no msn...conversas safadinhas...
   A noite ele veio me buscar e fomos a um barzinho que eu ainda não conhecia. Segui a sugestão dele e provei a caipirinha de pimenta com gengibre. Muito boa!
   Depois de muitos beijos, carinhos e amassos, chegamos no meu apê. E o final de semana foi incrível, maravilhoso, perfeito!
   Nos encontramos na terça, na quarta, passsamos o final de semana juntos...e na outra semana de novo e de novo... Cada momento que passamos juntos é maravilhoso. Ele é inteligente, lindo, cheiroso, gostoso, carinhoso, atencioso...tudo que eu sempre quis e desejei...Muito melhor do que tudo que eu sonhei...
   E vez ou outra no meio da tarde, olho meu celular e tem uma nova mensagem:
"Já disse que te amo hoje?"
 ...Me faz sorrir....me faz muito feliz....me dá a certeza de que não poderia ser melhor... Como ele diz, me deixa plenamente satisfeita!
   É meus caros, estou amando! Não achei que isso fosse acontecer de novo, mas era o que eu mais desejava. E é perfeito!

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Seja Feliz!!!





Escrito por Regina Brett, 90 anos de idade, que assina uma coluna no The Plain Dealer,
Cleveland, Ohio.

"Para celebrar o meu envelhecimento, certo dia eu escrevi as 45 lições

que a vida me ensinou:

1. A vida não é justa, mas ainda é boa. 
2. Quando estiver em dúvida, dê somente o próximo passo, pequeno . 
3. A vida é muito curta para desperdiçá-la odiando alguém. 
4. Seu trabalho não cuidará de você quando você ficar doente. Seus amigos e familiares
cuidarão. Permaneça em contato. 
5. Pague mensalmente seus cartões de crédito. 
6. Você não tem que ganhar todas as vezes. Concorde em discordar. 
7. Chore com alguém. Cura melhor do que chorar sozinho. 
8. É bom ficar bravo com Deus. Ele pode suportar isso. 
9. Economize para a aposentadoria começando com seu primeiro salário.
10. Quanto a chocolate, é inútil resistir. 
 
11. Faça as pazes com seu passado, assim ele não atrapalha o presente. 
12. É bom deixar suas crianças verem que você chora. 
13. Não compare sua vida com a dos outros. Você não tem idéia do que é a

jornada deles. 
14. Se um relacionamento tiver que ser um segredo, você não deveria entrar nele. 
15. Tudo pode mudar num piscar de olhos. Mas não se preocupe; Deus nunca pisca. 
16. Respire fundo. Isso acalma a mente. 
17. Livre-se de qualquer coisa que não seja útil, bonito ou alegre. 
18. Qualquer coisa que não o matar o tornará realmente mais forte. 
19. Nunca é muito tarde para ter uma infância feliz. Mas a segunda vez é

por sua conta e ninguém mais. 
20. Quando se trata do que você ama na vida, não aceite um não como resposta. 
21. Acenda as velas, use os lençóis bonitos, use roupa chic. Não guarde isto para uma

ocasião especial. Hoje é especial. 
22. Prepare-se mais do que o necessário, depois siga com o fluxo. 
23. Seja excêntrico agora. Não espere pela velhice para vestir roxo. 
24. O órgão sexual mais importante é o cérebro. 
25. Ninguém mais é responsável pela sua felicidade, somente você.. 
26. Enquadre todos os assim chamados "desastres" com estas palavras

'Em cinco anos, isto importará?' 
27. Sempre escolha a vida. 
28. Perdoe tudo de todo mundo. 
29. O que outras pessoas pensam de você não é da sua conta. 
 
30. O tempo cura quase tudo. Dê tempo ao tempo.. 
31. Não importa quão boa ou ruim é uma situação, ela mudará. 
32. Não se leve muito a sério. Ninguém faz isso. 
33. Acredite em milagres. 
34. Deus ama você porque ele é Deus, não por causa de qualquer coisa

que você fez ou não fez. 
35. Não faça auditoria na vida. Destaque-se e aproveite-a ao máximo agora.
36. Envelhecer ganha da alternativa -- morrer jovem. 
37. Suas crianças têm apenas uma infância. 
38. Tudo que verdadeiramente importa no final é que você amou. 
39. Saia de casa todos os dias. Os milagres estão esperando em todos os lugares. 
40. Se todos nós colocássemos nossos problemas em uma pilha e víssemos todos os outros

como eles são, nós pegaríamos  nossos mesmos problemas de volta. 

41. A inveja é uma perda de tempo. Você já tem tudo o que precisa. 
42. O melhor ainda está por vir. 
43. Não importa como você se sente, levante-se, vista-se bem e apareça. 
44. Produza! 
45. A vida não está amarrada com um laço, mas ainda é um presente. 

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Hoje é meu aniversário!

Hoje eu faço 24 anos!
   Estou feliz porque sinto que estou realizando meus sonhos: tenho meu apartamento, estou no 5º semestre de Pedagogia e cursando pós em Arte. Tenho um emprego estável.
   Tenho dois gatos que eu amo muito, apesar de estarem com a minha mãe, o que é melhor pra eles...logo me acostumo!
   Tenho uma mãe e um pai maravilhosos que sempre acreditaram em mim e fizeram o possível para me passar os valores que acreditam ser importantes. E mesmo quando eu já adulta, fiz minhas escolhas que não correspondiam ao que eles tinham idealizado, continuaram me amando e me apoiando quando mais precisei.
   Amo meu irmão e desejo que ele seja muito feliz! (e que não tenha filho tão cedo!)
   Amo minha irmã, amiga, confidente. Quantas lágrimas e dores já compartilhamos, já abrimos nossos corações e nos apoiamos, trocamos conselhos. Também já gargalhamos e fizemos festa!
   Ela me deu dois sobrinhos lindos e maravilhosos, que me fazem ainda mais feliz.
   Amo minhas amigas. São poucas, mas verdadeiras.
   E ao completar 24 anos, posso dizer que sou feliz. Feliz por ter vida e saúde para realizar meus sonhos. Feliz porque mesmo com obstáculos e dificuldades, tenho persistido e vou persistir, enquanto viver....
   Aprendi muito até aqui, me tornei uma mulher. Uma mulher inteligente, atraente, ambiciosa, querida...
   E é estranho falar isso, porque parece que foi ontem que eu tinha 15 anos e me achava tão adulta, mas era só uma menina...
   Hoje me sinto forte, confiante e decidida. Sei muito bem o que eu quero da minha vida: concluir a graduação e a pós, me preparar para o mestrado (estudar, estudar e estudar!), fazer o mestrado, dar aula na faculdade - formar professores, sensibilizando-os de forma que realmente se comprometam com a educação, rompendo padrões e contribuindo de forma realmente significativa para a formação de uma sociedade mais justa, humana e solidária.
   Quem sabe depois eu faça um doutorado....
   Quero encontrar alguém. Quero amar! E minhas únicas exigências são que essa pessoa seja: inteligente, atraente, ambicioso, carinhoso, bom de cama :) e divertido! E não, não acho que estou exigindo demais. Se não for isso, continuo sozinha, com relacionamentos casuais. Amar tem que valer a pena!
   Tenho tentado parar de fazer novos planos e focar naqueles que já tenho. Tenho tentado respirar mais, falar menos, pensar menos e agir mais.
   Tenho contemplado o céu azul e a grandiosidade da existência! Tenho sido absurdamente feliz sem ter nenhum motivo pra isso!

domingo, 26 de junho de 2011

A Pessoa Errada...



   Pensando bem, em tudo o que a gente vê e vivencia, e ouve e pensa, não existe uma pessoa certa pra gente. Existe uma pessoa, que se você for parar pra pensar, é na verdade, a pessoa errada.

   Porque a pessoa certa faz tudo certinho: chega na hora certa, fala as coisas certas, faz as coisas certas. Mas nem sempre precisamos das coisas certas. Aí é a hora de procurar a pessoa errada.

   A pessoa errada te faz perder a cabeça, fazer loucuras, perder a hora, morrer de amor. A pessoa errada vai ficar um dia sem te procurar, que é para na hora que vocês se encontrarem a entrega seja muito mais verdadeira. A pessoa errada, é na verdade, aquilo que a gente chama de pessoa certa.

   Essa pessoa vai te fazer chorar, mas uma hora depois vai estar enxugando suas lágrimas, essa pessoa vai tirar seu sono, mas vai te dar em troca uma inesquecível noite de amor. Essa pessoa pode não estar 100% do tempo ao seu lado, mas vai estar toda a vida esperando você. A pessoa errada tem que aparecer para todo mundo, porque a vida não é certa, nada aqui é certo.

   O certo mesmo é que temos que viver cada momento, cada segundo amando, sorrindo, chorando, pensando, agindo, querendo e conseguindo. Só assim, é possível chegar aquele momento do dia em que a gente diz: "Graças a Deus, deu tudo certo!", quando na verdade, tudo o que Ele quer, é que a gente encontre a pessoa errada, Para que as coisas comecem a realmente funcionar direito para a gente.

Luiz Fernando Veríssimo.




***
Acho totalmente desnecessário complementar o que Veríssimo fala....rsrs...
Ah, eu quero encontrar a "Minha pessoa errada"....rsrs.....como quero!

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Eu gosto de....

...Resolvi participar da brincadeira que a Tempestade convidou: "10 imagens das coisas que mais gosta".

Família  (e também os Simpsons!)



Amigos


Sexo  (carinho, amor, cumplicidade...)


Meus gatos.


Música  (ouvir, dançar, tocar teclado...)


Ler  (e também bebês).


Vinho tinto suave.


Chocolate...


Sorrisos...bom humor....


Praia  (e Gerard Butler)...

...Difícil escolher 10 coisas....rsrs...mas gostei da brincadeira. Quem quiser participar, deixa o link nos comentários.

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Quarta-feira, salto alto....


 ..."Toda quarta-feira...
Ela sai sem pressa prá voltar..
Esmalte vermelho, tinta no cabelo.
Os pés no salto alto, cheios de desejo.
Vontade de dançar até o amanhecer
Ela está suada, pronta prá se derreter...
Ela é puro êxtase! Êxtase!"

(Frejat - Puro êxtase.)

sexta-feira, 10 de junho de 2011

Dona Eulália

(Diálogo impossível entre este autor e dona Eulália, personagem de um livro, no leito em que ela logo morreria sozinha, sem flores e sem sofrimento.)


*
– Vim aqui para entender, dona Eulália.

– Entender o quê, meu filho? – ela falou, estranhamente sem erros gramaticais e sem palavrões – A vida não tem entendimento. A vida só tem interpretação. E várias. Se sentes falta, escolhe alguma. Tanto faz. Todas elas têm valor igual. Todas elas são criações.

– Eu quero entender a senhora. As escolhas da senhora.

– Eu não escolhi nada. Eu caminhei. Não sei de onde essa ênfase maluca em escolher. Quem guia esse barco não é a gente, meu filho.

– É quem? É deus?

– Deus? Eu não entendo nada de deus. Eu só sei que eu tô aqui, agora, e que eu tô quase morrendo. Só isso me faz sentido. O hoje. O agora. A vida, meu filho, a vida a gente olha pra trás e já era. A vida a gente olha pra frente e não vê.

– Mas a senhora se arrepende de algo?

– O que é que é se arrepender? É querer ter feito alguma coisa diferente? Coisa mais besta, né? Como se fosse possível. Vai mudar o quê? Já não tem culpa demais nesse mundo? Se culpa fosse tijolo dava quase pra construir um outro mundo, mais bonitinho.

– O céu? A senhora está falando do céu? É isso que a senhora está querendo ensinar?

– Ai, meu filho, isso chega a ser engraçado. Eu não quero ensinar nada. Eu, que nunca me importei em aprender, o que é que tenho pra ensinar? Cada um que faça o que quiser. Cada um que pense o que quiser. Pensar não é melhor que fazer. Sofrer não é melhor que gozar. Crer não é melhor que não crer. Rir não é melhor que chorar. Livros não são melhores que bundas. Ir não é melhor que ficar.

– Falando em bunda, o que a senhora pensa sobre sexo? Parece que o mundo gira em torno desse tema.

– Sexo é bom, né?

– Só isso? A senhora sabe quantas teorias e quantas respostas a essas teorias foram baseadas em interpretações do comportamento sexual?

– Não sei e nem quero saber.

– E a morte, dona Eulália? Como será morrer?

– Morrer deve ser como viver. Igualzinho. Assim ó, puf, morri.

Por Gregory Haertel.


***


Esse texto me fez ver que as vezes ficamos analisando pensando demais sobre as situações / atitudes e emoções que acabamos esquecendo de simplesmente viver...


Talvez só nos reste alguns minutos de existência...ou muitos anos... vai saber!
Por isso, vamos viver o hoje, o agora!

domingo, 29 de maio de 2011

Medo...


O medo paralisa. Paralisa o olhar, o pensamento, o corpo....
O medo impede de avançar, de sonhar, amar, viver...
O medo só traz mais medo....

Medo do quê, você me pergunta....
E eu te digo: de não ser feliz, de não encontrar alguém com quem valha realmente ficar....medo de não conseguir realizar meus sonhos...medo de de repente ver que a vida passou e eu não fiz nada significativo. Medo de magoar as pessoas. Medo de me machucar....
É uma lista sem fim de medos....tenho até medo de sentir medo...mas todos os dias, tenho enfrentado esses medos e pensado em coisas boas....a cada dia venço um....
Afinal, na vida, nada é eterno....a inconstância, o efêmero e a surpresa são as constantes do nosso caminho...Aprender viver bem com isso é o que precisamos. Tenho tentado!

sábado, 28 de maio de 2011

Hey teacher! Breves considerações sobre a educação...


Não é nenhuma novidade que a educação no Brasil deixa a desejar há muito tempo. Não é novidade também que os professores estudam muito e ganham pouco.
Nesses dias em que muitos professores de alguns estados têm feito greve reivindicando reconhecimento (que os outros profissionais com o mesmo nível de formação tem), quero falar um pouco sobre o que penso sobre este assunto.

Antes disso, porém, quero dizer (para quem não sabe) que sou professora de Educação Infantil, formada no Magistério em nível médio, cursando o 5º semestre de Pedagogia e pós-graduação em Artes. Sou servidora pública municipal, concursada (ou efetiva estável, como chamam por aqui).

No meu município também estamos em fase de negociação de reajuste salarial com o governo municipal. Nosso salário está defasado em 37% . Nos últimos anos temos recebido apenas o reajuste do INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor), ou seja: nosso salário continua defasado (desde 1997). Temos plano de carreira, visando incentivar os servidores a estudar, porém os aumentos após concluir uma graduação ou pós graduação (também mestrado e doutorado) são mínimos. Nós professores, com mestrado, vamos ganhar no máximo uns R$ 2.500,00 trabalhando 40 horas semanais. Enquanto outros profissionais ganham muito mais que isso, só com a graduação (médicos, advogados, etc....).

Eu acho incrivelmente ridículo e paradoxo: nós profissionais da educação, que estudamos tanto e conscientizamos nossos alunos sobre a importância de estudar, não temos nossa formação valorizada.
Aí os governantes falam que não têm receita suficiente para nos dar um salário digno. Nos oferecem 6,3% (INPC) de reajuste salarial e pasmem: R$0,50 de "aumento" no vale-alimentação. Parece piada, mas é a nossa realidade, triste realidade, por sinal.
Enquanto poderia dar até 18% de reajuste (dentro da margem prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal), o governo insiste em dizer que não tem como dar um reajuste maior. Mas alguns poucos, tais como os funcionários da câmara, ganharam um reajuste 20 e poucos% e o vale-alimentação deles passa de R$200,00 mensais (enquanto o nosso é de R$160,00). Agora me responda, você consegue almoçar com R$8,50? Pois é...

Então, quando nós professores, fazemos paralisações ou greves, seria bom que a população entendesse (parece que agora estão apoiando) que é a única forma que temos de conseguir ou pelo menos pressionar o governo a tomar alguma atitude. Não gostamos de deixar nossos alunos sem aula, mas acima de tudo, precisamos lutar pela valorização da educação no Brasil. Porque, sem educação, o que somos?


Depoimento de uma professora indignada com a atual situação dos professores no Brasil. (é só clicar na frase!)

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Por um amor infiel

   Eu quero um amor infiel. Um amor que nunca diminua a ponto de eu conseguir compreendê-lo. Um amor que rasgue as minhas margens, que me coloque contra a parede, que me sangre e que me doa. Eu quero um amor que deboche da sensatez, que ria na cara dos padrões morais, que seja paz e pornografia, que seja leve durante um dia para então, talvez já no dia seguinte, se tornar ferro e agonia. Eu quero um amor livre, um amor cujo único limite seja aquele que o amor mesmo decidir. Que seja um amor por ela ou ele (porque o amor não pode ter medo) ou um amor por três ou quatro (porque o amor não pode ter quantia). Que seja um amor eterno. Que seja o amor de uma vida inteira (porque mesmo a eternidade pode se espremer entre a quinta e a segunda-feira)

   Desautorizo quem quer que seja a formatar o amor. Não aceito barreiras porque o amor é matéria que precisa de espaço para esparramar.

   Desautorizo padres e pastores a colocarem palavras na minha boca: o amor não repete certezas.

   Desautorizo advogados e médicos a se manifestarem sobre ele: o amor não é doença nem lição.

   Desautorizo amigos e parentes a felicitarem alguém por qualquer amor: o amor não é conquista, o amor apenas é e, apenas sendo, o amor é condição.

   Desautorizo psicólogos e jornalistas. Desautorizo empresários e videntes. Desautorizo transeuntes e leitores. Desautorizo quem quer que tente entender o amor. A infidelidade do amor faz com que o amor não respeite qualquer definição.

   Que o amor seja o que corta a pele e o que a cicatriza.

   Que o amor seja tão forte que permita que o outro permaneça maior e mais absurdo do que aquilo que conhecemos dele, porque nós também seremos sempre maiores e mais absurdos do que o que de nós mesmos poderemos vir um dia a conhecer.

   Que o amor não se satisfaça com o que do outro nós gostamos, porque é o que do outro não entendemos que mantém o amor vivo e intenso.

   E, por fim, que o amor nunca se sacie, porque um amor saciado é um amor que não vive, e um amor sem vida é uma vida que se esvazia.



Gregory Haertel


(Obra de Romero Britto).

Hoje de manhã quando peguei o jornal e vi esse poema do Gregory, que é um psiquiatra aqui da minha cidade, tive novamente aquela sensação.....parece que fui eu mesma que escrevi.....ele fala exatamente o que eu quero/sinto/penso....dá até vontade de conhecer ele.....rsrs....
Ah, eu quero um amor.....e queria um amor assim, sem medidas, padrões, conceitos, contratos....um amor, apenas isso....que me fizesse suspirar, me sentir viva....um dia acontece, eu sei....enquanto isso vou vivendo e sendo muito feliz! ;)

terça-feira, 10 de maio de 2011

Insistência


"Estou sozinho e nunca aprendi a estar sozinho, estou sozinho. 
Sinto falta de palavras. Estou sozinho. Estou sozinho. Sinto falta de uns olhos onde possa imaginar. 
Estou sozinho. Sinto falta de mim em mim."

José Luís Peixoto 
do livro 
Portuguesia Contemporânea.



   Ao ler o poema acima, novamente tive a certeza de que as emoções humanas são iguais em sua essência....
   Eu estou sozinha, me sinto sozinha.....preciso estar sozinha, preciso aprender a conviver comigo mesma, a bastar-me em alguns sentidos, a ter serenidade, confiança e convicção em algumas coisas....
   Estou sozinha, sinto falta de muitas coisas...de mim em muitas formas, atitudes, palavras...Mas sei que vou me adaptar...vou me acostumar....vou sobreviver....vou ser feliz....Por enquanto dói, mas logo passa...a poesia, a melancolia e a teimosia....essas ficam, sempre! (rsrs....)

sexta-feira, 6 de maio de 2011

À estes seres maravilhosos.....

Adota aí, vai!
(...porque não consigo segurar todos....rsrs...)


Ode ao gato.

   "Bichos polêmicos sem o querer, sábios mais inquietantes, talvez por isso, nada é mais incômodo que o silencioso bastar-se dos gatos. O só pedir a quem amam. O só amar a quem os merece. O homem quer o bicho espojado, submisso, cheio de súplica, temor, reverência, obediência.

   O gato não satisfaz as necessidades doentias do amor. Só as saudáveis. Lembrei, então, de dizer, dos gatos, o que a observação de alguns anos me deu. Quem sabe, talvez, ocorra o milagre de iluminar um coração a eles fechado? Quem sabe, entendendo-os melhor, estabelece-se um grau de compreensão, uma possibilidade de luz e vida onde há ódio e temor? Quem sabe São Francisco de Assis não está por trás do Mago Merlin, soprando-me o artigo?

   Já viu gato amestrado, de chapeuzinho ridículo, obedecendo às ordens de um pilantra que vive à custa dele? Não! Até o bondoso elefante veste saiote e dança a valsa no circo. O leal cachorro no fundo compreende as agruras do dono e faz a gentileza de ganhar a vida por ele. O leão e o tigre se amesquinham na jaula. Gato não. Ele só aceita uma relação de independência e afeto. E como não cede ao homem, mesmo quando dele depende, é chamado de arrogante, egoísta, safado, espertalhão ou falso. "Falso" porque não aceita a nossa falsidade com ele e só admite afeto com troca e respeito pela individualidade. O gato não gosta de alguém porque precisa gostar para se sentir melhor. Ele gosta pelo amor que lhe é próprio, que é dele e ele o dá se quiser.
   O gato devolve ao homem a exata medida da relação que dele parte. Sábio, é espelho. O gato é zen. O gato é Tao. Ele conhece o segredo da não-ação que não é inação. Nada pede a quem não o quer. Exigente com quem ama, mas só depois de muito certificar-se. Não pede amor, mas se lhe dá, então ele exige. Sim, o gato não pede amor. Nem depende dele. Mas, quando o sente, é capaz de amar muito. Discretamente, porém sem derramar-se. O gato é um italiano educado na Inglaterra. Sente como um italiano, mas se comporta como um lorde inglês.

  Quem não se relaciona bem com o próprio inconsciente não transa o gato. Ele aparece, então, como ameaça, porque representa essa relação precária do homem com o (próprio) mistério. O gato não se relaciona com a aparência do homem. Ele vê além, por dentro e pelo avesso. Relaciona-se com a essência. Se o gesto de carinho é medroso ou substitui inaceitáveis (mas existentes) impulsos secretos de agressão, o gato sabe. E se defende do afago.

A relação dele é com o que está oculto, guardado e nem nós queremos, sabemos ou podemos ver. Por isso, quando surge nele um ato de entrega, de subida no colo ou manifestação de afeto, é algo muito verdadeiro, que não pode ser desdenhado. É um gesto de confiança que honra quem o recebe, pois significa um julgamento.

 O homem não sabe ver o gato, mas o gato sabe ver o homem. Se há desarmonia real ou latente, o gato sente. Se há solidão, ele sabe e atenua como pode, ele que enfrenta a própria solidão de maneira muito mais valente que nós. Nada diz, não reclama. Afasta-se. Quem não o sabe "ler" pensa que "ele" não está ali. Presente ou ausente, ele ensina e manifesta algo. Perto ou longe, olhando ou fingindo não ver, ele está comunicando códigos que nem sempre (ou quase nunca) sabemos traduzir.
  O gato vê mais e vê dentro e além de nós. Relaciona-se com fluídos, auras, fantasmas amigos e opressores. O gato é medium, bruxo, alquimista e parapsicólogo. É uma chance de meditação permanente a nosso lado, a ensinar paciência, atenção, silêncio e mistério. O gato é um monge silencioso, meditativo e sábio monge, a nos devolver as perguntas medrosas esperando que encontremos o caminho na sua busca, em vez de o querer preparado, já conhecido e trilhado.

   O gato sempre responde com uma nova questão, remetendo-nos à pesquisa permanente do real, à busca incessante, à certeza de que cada segundo contém a possibilidade de criatividade e de novas inter-relações, infinitas, entre as coisas. O gato é uma lição diária de afeto verdadeiro e fiel. Suas manifestações são íntimas e profundas. Exigem recolhimento, entrega, atenção.
   Desatentos não agradam os gatos. Bulhosos os irritam. Tudo o que precise de promoção ou explicação quer afirmação. Vive do verdadeiro e não se ilude com aparências. Ninguém em toda natureza aprendeu a bastar-se (até na higiene) a si mesmo como o gato! Lição de sono e de musculação, o gato nos ensina todas as posições de respiração ioga. Ensina a dormir com entrega total e diluição recuperante no Cosmos. Ensina a espreguiçar-se com a massagem mais completa em todos os músculos, preparando-os para a ação imediata. Se os preparadores físicos aprendessem o aquecimento do gato, os jogadores reservas não levariam tanto tempo (quase 15 minutos) se aquecendo para entrar em campo.
   O gato sai do sono para o máximo de ação, tensão e elasticidade num segundo. Conhece o desempenho preciso e milimétrico de cada parte do seu corpo, o qual ama e preserva como a um templo. Lição de saúde sexual e sensualidade. Lição de envolvimento amoroso com dedicação integral de vários dias. Lição de organização familiar e de definição de espaço próprio e território pessoal. Lição de anatomia, equilíbrio, desempenho muscular. Lição de salto. Lição de silêncio. Lição de descanso. Lição de introversão. Lição de contato com o mistério, com o escuro, com a sombra. Lição de religiosidade sem ícones. Lição de alimentação e requinte. Lição de bom gosto e senso de oportunidade. Lição de vida, enfim, a mais completa, diária, silenciosa, educada, sem cobranças, sem veemências, sem exigências.
  O gato é uma chance de interiorização e sabedoria, posta pelo mistério à disposição do homem."
Arthur da Távola.


Ah, os gatos....esses seres maravilhosos...com eles pode-se aprender muito, basta observá-los com atenção....e que vida boa eles tem!!!
As fotos são dos meus dois meninos...que me fazem companhia em momentos alegres e tristes!

quarta-feira, 4 de maio de 2011

A vida.....

Tenho andado distraído,
Impaciente e indeciso.
E ainda estou confuso,
Só que agora é diferente:
Estou tão tranqüilo e tão contente!

Quantas chances desperdicei,
Quando o que eu mais queria.
Era provar pra todo o mundo
Que eu não precisava
Provar nada pra ninguém?!...

Me fiz em mil pedaços
Pra você juntar
E queria sempre achar
Explicação pro que eu sentia.
Como um anjo caído,
Fiz questão de esquecer
Que mentir pra si mesmo
É sempre a pior mentira.
Mas não sou mais
tão criança a ponto de saber tudo.

Quase sem querer. 
( Legião Urbana.)


A vida é assim, cheia de incertezas....importante é nunca desistir dos sonhos que se tem....

sábado, 16 de abril de 2011

Dúvidas....

"Quando sabemos todas as respostas, vem a vida e muda todas as perguntas".....
Eu prefiro dizer que quando sabemos todas as respostas, não sabemos qual é a correta ou não temos coragem de usá-la e arcar com as consequências.....

A vida continua sendo essa coisa inexplicável e maravilhosa.....e eu continuo sendo "aquela" pessoa que odeia tomar decisões por medo de se arrepender depois....será que um dia eu mudo e consigo 'me jogar de cabeça', sem pensar no "e se..."  ou no depois???

sábado, 26 de março de 2011

Um pouco de arte e beleza....

Adoro arte e acho o balé maravilhoso....Estou fazendo pós graduação em Arte e conheci Edgar Degas....que gostava de pintar bailarinas.....
Esse quadro me faz lembrar minha infância....nossa, como queria fazer balé.....
E eu era tímida....
Juntando tudo isso, fica mais ou menos assim:


E esse outro, mostra todo o esplendor de se expressar através do corpo....
...que é o que a dança permite....



sábado, 26 de fevereiro de 2011

Coisas que penso/sinto/vivo.....

"A vida é tão rara....
Será que é tempo que nos falta pra perceber?
Será que temos esse tempo pra perder?
E quem quer saber, a vida é tão rara...
Tão rara!"
 A vida anda tão turbulenta...
Tenho me decepcionado com algumas pessoas...
Tenho que entender de uma vez que nem todo mundo tem que pensar e agir como eu ou de acordo com o que eu acho correto....mesmo essas pessoas fazendo injustiças....
A dor continua aqui....
E eu continuo achando lamentável existirem pessoas tão mesquinhas, egoístas e arrogantes.
Totalmente lamentável!

Essa música maravilhosa do Lenine me faz pensar....pensar na brevidade e na leveza da vida....Sobre dar valor às coisas que realmente importam....Aproveitar a vida....Ser feliz apesar de tudo.


***
Saudade de vocês!

Link-Me


LinkWithin

Related Posts with Thumbnails