quinta-feira, 28 de maio de 2009

O amor tem razões que a própria razão desconhece.


As sem razões do Amor.

Eu te amo porque te amo.
Não precisas ser amante,
e nem sempre sabes sê-lo.
Eu te amo porque te amo.
Amor é estado de graça
e com amor não se paga.

Amor é dado de graça,
é semeado no vento,
na cachoeira, no elipse.
Amor foge a dicionários
e a regulamentos vários.

Eu te amo porque não amo
bastante ou demais a mim.
Porque amor não se troca,
não se conjuga nem se ama.
Porque amor é amor a nada,
feliz e forte em si mesmo.

Amor é primo da morte,
e da morte vencedor,
por mais que o matem (e matam)
a cada instante de amor.

(Carlos Drummond de Andrade).
Te amo, meu amor!!!
Boa noite!!!
Beijinhos a todos!

3 comentários:

  1. É bom estar assim né??

    Voltei!
    Beijocas

    ResponderExcluir
  2. É maravilhoso amar e ser amada!!!

    OBaaaaahhhhh!!! QUe bom que você voltou!!!!
    Melhor notícia do meu dia!
    Beijinhos.

    ResponderExcluir
  3. Drummond foi meu primeiro poetinha.
    E o primeiro agente nunca esquece.
    Amo de paixão tudo o que ele deixou escrito.

    Amor não se paga.
    Amo muita gente assim: de graça...

    Bjinhos amore

    ResponderExcluir

Um pouco de você... "se abra", se entregue...sou toda ouvidos e olhos, a seu dispor!

Link-Me


LinkWithin

Related Posts with Thumbnails